GOVERNADOR DO PARÁ ESTÁ CEDENDO MEDIDAS RESTRITIVAS CONTRA COVID-19.

(Aos poucos estamos vendo o estado do Pará voltando ao normal? Ou estamos vendo um governo voltar atrás de todos os decretos que proíbe a população de ir e vir ?)

O governador do Pará, Helder Barbalho (MDB), anunciou nesta quinta (22) o fim do toque de recolher e a flexibilização de medidas restritivas contra a Covid-19 nas regiões metropolitana de Belém, nordeste e Marajó oriental.

A mudança de classificação de risco deve começar a partir desta sexta (23), segundo Barbalho.

A decisão veio a partir de uma reunião do comitê da Secretaria de Saúde do Pará (Sespa), em parceria com a Universidade Federal Rural da Amazônia (UFRA).

As classificações, segundo o governador, são definidas a partir da aplicação de inteligência artificial e projeção dos níveis de contágio no estado. Os estudos, no entanto, ainda não foram divulgados.
“Com essas informações atualizadas, quero comunicar a população que estaremos a partir de amanhã, sexta, fazendo mudança de ‘bandeiramento’ em algumas regiões do estado”, anunciou.

• Pará registra 460.306 casos de Covid-19 e 12.354 mortes
Principais mudanças:
• Região metropolitana, nordeste e Marajó Oriental saem da bandeira vermelha e passam para laranja
• Região do Baixo Amazonas continua em bandeira laranja
• Continuam na bandeira vermelha as regiões do Xingu, Carajás, Araguaia e Marajó Ocidental.
Com a bandeira laranja, não há mais toque de recolher e voltam a funcionar algumas atividades não essenciais que estavam restritas.
• Restaurantes passam a poder funcionar até 00h;
• Estabelecimentos de esportes coletivos, clubes balneários e praias voltam a ter abertura autorizada.
O governador informou que o Pará está com 49% dos leitos clínicos ocupados e 79% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva ocupados.
Ele afirmou que os dados apontam “redução importante na ocupação dos leitos clínicos em uma semana e estabilização com tendência de queda no caso dos leitos de UTI”.

Fonte: (G1 Pará)

Gostou do conteúdo? Então compartilhe.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *